Ria se puder

Publicado: 8 de novembro de 2009 em Pessoal
Tags:, , , , , ,

Uma rádio do Rio fazia uma promoção, onde os ouvintes ligavam e respondiam a uma pergunta; se acertassem, levavam o CD da rádio.
Então, lá vai:
Locutor: – “Quem fala? ”
Ouvinte: – “O César. ”
Locutor: – “De onde, César? ”
Ouvinte: – “De Nilópolis! ”
Locutor: – “Olha aí, Seu César de Nilópolis! Valendo dez CD’s. Preste atenção! Qual é o país que tem duas sílabas e se come a metade? Prestou bem atenção? Há um país com 2 sílabas e 1 delas é muito boa para se comer. Dez segundos para responder…”
Ouvinte, no ato: – “CUBA!”
O locutor ficou mudo por alguns segundos e depois falou:
-“Tá certo, Seu César de Nilópolis! Vai levar o prêmio pela criatividade… Mas aqui na minha ficha estava escrito JAPÃO…”

♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦

Os gases da Velhinha

A velhinha foi ao médico:

– Doutor, eu tenho problema com gases, mas realmente isso não me aborrece
muito. Eles nunca cheiram e sempre são silenciosos. Eu vou lhe dar um exemplo concreto: eu peidei 20 vezes, pelo menos desde que entrei em seu consultório.  Aposto que você não sabia que eu estava peidando porque eles não cheiram e são silenciosos.

O medico apenas diz:

– Sei, sei… leve estas pílulas, tome 4 vezes ao dia e volte a semana que vem.

Na semana seguinte, a senhora regressa.

– Doutor, eu não sei que inferno você me deu, mas agora meus peidos, embora
ainda silenciosos, fedem terrivelmente.

Bom sinal, diz o doutor…

– Agora que curamos sua sinusite, vamos cuidar do seu ouvido!

♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦

Um casal dá um passeio pelo campo. Chegando a um local onde já tinham estado tempos atrás, a mulher diz para o marido:
– Querido, vamos fazer o mesmo que fizemos aqui, há vinte anos?
O marido tira as calças, a mulher encosta na cerca e o marido salta em cima com toda a pressa. Fazem amor como nunca tinham feito antes. Ela grita, contorce-se e agita-se descontroladamente, quando terminam, quase desmaiada sem forças. Depois de a levar para o carro e a reanimar, o marido diz:
– Nossa, querida, você não se agitou dessa maneira naquela vez em que fizemos amor aqui há vinte anos!
A mulher, ainda recuperando o fôlego, finalmente consegue falar:
– Há vinte anos atrás, a porra da cerca não era elétrica!

♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦

O soldado chegou correndo a uma bifurcação e viu uma freira de pé ali. Sem respiração, ele pediu:

– “Por favor, madre, posso me esconder sob seus trajes por alguns minutos? Eu explico depois.”

A freira concordou. Logo em seguida, dois soldados da Polícia Militar chegaram correndo e perguntaram:

– “Por favor, Irmã, você viu um soldado que passou correndo por aqui?”

Ela respondeu:

– “Ele foi por ali.”

Depois que os policiais sumiram, o soldado engatinhou para fora do hábito da freira e disse:

– “Eu não sei como lhe agradecer, madre, pois eu não¯ quero ir para o Iraque.”

A freira respondeu:

– “Eu posso compreender muito bem o seu medo.”

O soldado acrescentou:

– “Peço-lhe para não me considerar rude, ou impertinente, mas você tem um belo par de pernas”!

A freira respondeu:

– “Se você tivesse olhado um pouco mais para cima, teria visto um grande par de bolas. Eu também não quero ir para o Iraque!”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s